Arquivos René Mendes – Página 7 de 8 – René Mendes

René Mendes

  • 2 de julho de 2016

    Um Homem Também Chora (Guerreiro Menino) – Gonzaguinha

    Guerreiros são pessoas
    Tão fortes, tão frágeis
    Guerreiros são meninos
    No fundo do peito
    Precisam de um descanso

  • 25 de junho de 2016

    Oração pelos Bombeiros – Gióia Júnior

    Foi o bombeiro sim e não a água
    que água sozinha não apaga fogo,
    precisa bombeiro com mangueiras,
    carros-pipas, escadas ‘magirus’,
    capacete, machadinha e coragem

  • 18 de junho de 2016

    O Sermão da Planície – Geir Campos

    Alô alô trabalhadores na indústria do açúcar:
    a crise está de amargar.
    Alô alô trabalhadores na indústria do sal:
    que vida insossa, a nossa!

  • 11 de junho de 2016

    Conselho de Amigo – Olegário Mariano

    Cigarra! Levo a ouvir-te o dia inteiro,
    Gosto da tua frívola cantiga,
    Mas vou dar-te um conselho, rapariga:
    Trata de abastecer o teu celeiro.

  • 4 de junho de 2016

    Da Profissão do Poeta – Geir Campos

    Da identificação profissional
    Operário do canto, me apresento
    sem marca ou cicatriz, limpas as mãos,
    minha alma limpa, a face descoberta,
    aberto o peito, e — expresso documento —
    a palavra conforme o pensamento.

  • 28 de maio de 2016

    Os Varredores – Guilherme de Almeida

    Os varredores, mudos de assombro,
    sacola ao lado, vassoura ao ombro,
    passam nas noites enfeitiçadas.

  • 21 de maio de 2016

    Balada das Arquivistas – Vinicius de Moraes

    Oh jovens anjos cativos
    Que as asas vos machucais
    Nos armários dos arquivos!
    Delicadas funcionárias
    Designadas por padrões

  • 14 de maio de 2016

    Pedro Pedreiro – Chico Buarque

    Pedro pedreiro penseiro esperando o trem
    Manhã parece, carece de esperar também
    Para o bem de quem tem bem de quem não tem vintém
    Pedro pedreiro fica assim pensando

  • 10 de maio de 2016

    Arte do Trabalho

    Toda semana publicamos um poema ou obra de arte relacionado ao mundo do trabalho. O poema de hoje é de Augusto dos Anjos

  • 7 de maio de 2016

    Perguntas de um Trabalhador que lê – Bertolt Brecht

    Quem construiu a Tebas de sete portas?
    Nos livros estão nomes de reis.
    Arrastaram eles os blocos de pedra?
    E a Babilônia várias vezes destruída –
    Quem a reconstruiu tantas vezes? Em que casas
    Da Lima dourada moravam os construtores?